Centros de Convivência – ACEIAS

USUÁRIOS/PÚBLICO ALVO
Os Centros de Convivência visam atender crianças e adolescentes de 04 a 12 anos e suas respectivas famílias em situação de vulnerabilidade social.

CAPACIDADE DE BENEFICIADOS
Os Centros de Convivência, atendem 135 crianças e adolescentes e suas respectivas famílias.

OBJETIVO
Fortalecer a função protetiva da família , assim prevenindo a ruptura de vínculos familiares e comunitários, desenvolvendo potencialidades e habilidades dos usuários.

DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES DURANTE O ANO TODO DE 2016
Oficinas de convívio;
Jogos;
Momentos Culturais (dança, teatro, música;)
Trabalhando com jornal, computador;
Palestras;
Gincanas, passeios.
Oficinas socioeducativas:
Artesanato;
Customização;
Esporte;
Informática;
Reciclagem de papel;
Robótica;
Reunião com as famílias;
Atendimentos individualizados;
Atendimentos coletivos;
Participação em reuniões da Rede socioassistencial

Os Centros de Convivência agregam o desenvolvimento de atividades socioeducativas com o funcionamento de segunda a sexta-feira nos períodos matutino e vespertino, advindos pela busca espontânea ou encaminhamentos pela rede socioassistencial. As ações visam promover o fortalecimento de vínculos e apoiar as famílias que possuem fragilidades sociais, orientar referente aos serviços disponíveis na rede para garantir os direitos socioassistenciais. As Atividades constituirão como foco trabalhar a identidade, o protagonismo, a participação, a socialização, autonomia e promover a integração com as famílias e a comunidade por meio de estímulo a apresentação. O grupo de crianças será respeitado o ciclo de vida sendo homogêneos nas características de formação e socialização: a) infância: 04 a 8 anos; b) pré-adolescência:9 a 12 anos, havendo atividades planejadas levando em conta a diversidade de interesses, potencialidades e ritmos de cada faixa etária.

Equipe Técnica e Educadores Sociais.

• 1 Coordenadora/ Assistente Social;__________________________30 horas
• 1 Psicóloga;_____________________________________________30 horas
• 3 Pedagogos;____________________________________________40 horas
• 2Educadores Sociais de Artesanato/ Artes Visuais;______________40 horas
• 1 Educador Social de Robótica______________________________12 horas
• 1 Educadora Social;_______________________________________40 horas
• 1 Educador de Esporte_____________________________________40 horas
• 2 Merendeiras/Serventes___________________________________40 horas
Centro de Convivência Conexão Vida desenvolve suas ações socioeducativas na territorialidade do Bairro Martello, situado na abrangência do CRAS, estendendo a participação aos grupos sociais de crianças e adolescentes das demais localidades da circunvizinhaça.
Centro de Convivência Portal do Futuro desenvolve suas ações socioeducativas na territorialidade do Centro, estendendo a participação aos grupos sociais de crianças e adolescentes das demais localidades da circunvizinhaça.
Centro de Convivência Educar é Tudo desenvolve suas ações socioeducativas na territorialidade do Bairro Berger, estendendo a participação aos grupos sociais de crianças e adolescentes das demais localidades da circunvizinhaça, havendo enquanto condicionalidade filhos dos funcionários da Empresa Viposa.

Os Centros de Convivência estão consubstanciados na Proteção Social Básica para crianças e adolescentes disponibilizado ações conforme a Tipificação Nacional de Serviços Socioassistenciais. A articulação com a Rede Socioassistencial ocorrerá pela operacionalidade da interface das políticas sociais da Educação, Saúde e Assistência Social.

IMPACTO SOCIAL ESPERADO:

*Prevenção do rompimento de vínculos familiares e do acolhimento institucional;
*Desenvolvimento da capacidade da resiliência de resistir e construir estratégias de conviver em ambientes difíceis e estressantes que auxiliam os indivíduos a superar as adversidades e problemas cotidianos , construindo mecanismos de proteção.
*Fortalecimento das famílias que convivem com risco e a vulnerabilidade social, no sentido de descobrir dentro delas mesmas a capacidade de viver qualitativamente em meio a situações adversas e buscar alternativas que convergem em ações voltadas para a transformação da sua própria realidade.
*Descobrimento das habilidades artísticas e culturais;
*Exercício da cidadania.
*Prevenção de situações de risco social;