Centros de Educação Infantil da Aceias – CEIs

Na LDB/96, a educação foi definida como a primeira etapa da educação básica. Assim, as instituições que se propõe a trabalhar com esse nível educacional de acordo com as diretrizes curriculares nacionais para a educação infantil/2009 são considerados instituições educativas de caráter não doméstico, que tem o papel social de cuidar de crianças de zero a cinco anos e de educá-las de modo intencional.

O termo cuidar traz a ideia de preservação da vida, de atenção, de acolhimento, envolvendo uma relação afetiva e de proteção. Cumpre o papel de propiciar ao outro bem-estar, segurança, saúde e higiene.

Já o termo educar tem conotação de orientar, ensinar, possibilitar que o outro se aproprie de conhecimentos e valores que favoreçam seu crescimento pessoal a integração e a transformação do seu meio físico e social.

A concepção de cuidado/ educação adotada nos últimos anos na educação infantil se apoia no reconhecimento de que para a criança torna-se cada vez mais sujeito humano, aprendendo e desenvolvendo-se, é necessário que, no seu processo de formação a pessoa que trabalha com ela atue nas duas direções.

Isso significa dizer que, em função da extrema dependência motora afetiva e cognitiva do ser humano, nesta etapa da vida, e da sua gradativa possibilidade de autonomia, é fundamental que na Instituição de educação infantil se favoreça a apropriação de conhecimentos, valores, procedimentos e atitudes. Ao mesmo tempo deve se promover o bem-estar da criança, por meio do atendimento as suas necessidades básicas e relacionais, em um clima de afetividade. Nessa maneira, a instituição estará, contribuindo para que a criança aprenda e desenvolva inserindo-se na cultura e transformando-a, em harmonia com a natureza.

Assim entende-se que desde os primeiros meses de vida, nas ações cotidianas, quando a mãe ou a professora dá banho, troca, fraldas, alimenta, coloca para dormir, trata das dores e manhas das crianças, vai imprimindo nelas uma forma de se relacionar com o mundo e com as pessoas. Quando conversa com a criança, canta, e embala, mostra-lhes os objetos que a circundam, nomeia-os, brinca com eles, ensinando-o a brincar e possibilitando que escolha o que deseja, esta ensinando à criança uma certa maneira de ver o mundo, dando sentido e significado a tudo, que está ao seu redor. Quando organiza os ambientes e os materiais para que desenvolvam as atividades, quando respeita suas necessidades de sono, higiene, alimentação e segurança, e ensina às crianças o autocuidado com vistas as construções da autonomia, o adulto está trabalhando com aspectos da vida social, indispensáveis a inserção, cada vez maior, da criança na cultura em que vive.

A perspectiva de cuidado e educação deve estar presente na proposta pedagógica da instituição da educação infantil, permeando todas as ações desenvolvidas.

Portanto, em nossa organização intencional de trabalho a área pedagógica busca contemplar no dia a dia dos CEIS o cuidado e a educação paralelamente dando importância para ambas as ações, tendo como objetivo o pleno desenvolvimento das crianças a nós confiadas.